Centro Cultural Austríaco de Ijuí

IMIGRAÇÃO

Segundo registros, a imigração austríaca em Ijuí começou no ano de 1891, com a vinda dos irmãos Ernesto e Augusto Schmorantz. No ano seguinte, outras famílias começaram a chegar na região, formando um grupo de 172 pessoas na então colônia Ijuhy.

Os imigrantes que vieram para cá se instalaram próximo da Linha 5 e Linha 8 Leste e não tinham conhecimento sobre a agricultura, pois trabalhavam, anteriormente, em uma metalúrgica. Mesmo assim, conseguiram se adaptar as novas condições de trabalho. Depois de cinco anos instalados no município, os imigrantes criaram a 1ª escola particular, a Sociedade Escolar Austro-húngara, e também a Sociedade Esportiva e Recreativa 12 de outubro no “Rincão dos Austríacos”, atual linha 6 Leste.

O CENTRO CULTURAL AUSTRÍACO

Com a finalidade de tornar conhecidas as belas canções, a música, os bailados e a cultural em geral, seus descendentes fundaram em 25 de novembro de 1987, o Centro Cultural Austríaco de Ijuí. No ano seguinte, a Casa Típica foi inaugurada no Parque de Exposições Wanderley Burmann, durante a II FENADI, tendo como primeiro presidente Luiz Hocevar Filho. Ainda em 1988, crianças e jovens se reuniram e formaram os Grupos de Danças Folclóricas Austríacas “Lustige Tiroler” e Grupo “Tanz Gruppe Sissi”.

O ambiente da Casa Étnica tem estilo tirolês, com móveis rústicos, decorada com flores, objetos artesanais, toalhas e cortinas nas janelas, tendo como fundo musical músicas clássicas. A etnia também mantém um Departamento de Pesquisa Histórica com o Mini-Museu, em que se encontram arquivos de pesquisa histórica, fotografias de famílias de descendentes austríacos, jornais, livros, revistas, quadros, louças e objetos artesanais que auxiliam na decoração.

Desde sua fundação, o Centro Cultural Austríaco tem se dedicado a formação de grupos de danças folclóricas, corais de senhoras, bandinhas de música, artesanato, intercâmbios culturais com outras cidades e demais etnias instaladas no Parque de Exposições. O Centro tem como objetivos preservar as tradições de seus antepassados, além de ser um espaço de divulgação e de resgate da cultura, folclore, história, gastronomia e outras formas de expressão artísticas e culturais austríacas.

É destaque a participação da Etnia em atividades sociais e culturais, além de outras atividades importantes que refletem os objetivos da entidade. Um Livro de Receitas e a Revista dos 120 anos da Imigração Austríaca na região foram lançados pela etnia. Já em 2011 foi realizado o 1º encontro de descendentes austríacos na Casa Típica. Os costumes austríacos são preservados tanto pela culinária quanto pelo grupo de danças Lustige Tiroler que apresentam coreografias que representam regiões da Áustria.

Em 2017, a Casa Austríaca ganhou uma ampliação em seu espaço, com um mezanino a ser aproveitado por toda a comunidade que prestigia os eventos da etnia, como um espaço de lazer e desconstração para quem visita o Parque. O Centro Cultural também ganhou uma nova fachada para preservar e mostrar ao público ainda mais das construções austríacas.

Os Austríacos, são conhecidos como um povo alegre e culto, que gostam do bom viver. Amam a música, a cultura, a dança, as artes, os esportes e são muito dedicados ao trabalho, sendo a persistência e a tenacidade algumas de suas qualidades mais marcantes. Um cadastro dos descendentes austríacos também foi elaborado com a finalidade de uma constante renovação e participação de novos colaboradores do Centro Cultural.

Etnias

Afros

Centro Culturais Herdeiros de Zumbi

Alemães

Centro Cultural 25 de Julho Ijuí

Árabes

Casa de Cultura Árabe de Ijuí

Austríacos

Centro Cultural Austríaco de Ijuí

Espanhóis

Centro de Cultura Espanhola

Gaúchos

Associação Tradicionalista Querência Gaúcha

E do velho mundo, deixando quimeras, Partiram na espera do recomeçar… Da saga imigrante, nós somos semente E honrar esta gente nos põe a cantar!⁠⁠⁠⁠
(Chico Roloff)

Siga nas Redes Sociais

União das Etnias de Ijuí – Copyright © 2016 – 2020. Todos os direitos reservados.