A Sociedade Cultural Holandesa de Ijuí

 Do porto de Amsterdã – Holanda, em 5 de Maio de 1908, partiram com destino ao Brasil no navio Rheiland (Reiland) cerca de 9 famílias (Commandeur, Owergoor, Hamaieer, Reithower, Kleÿn, Van Der Sand, Van Der Hand, Bloon e Beust) originárias de Noorland, localidade de Purmered. Estas chegaram a Ijuí dia 27 de junho do mesmo ano, instalando-se entre as linhas 5 e 10 Norte, no atual distrito de Chorão.

Não tinham vocação agrícola. Eram pedreiros, carpinteiros, marceneiros, ferreiros, artesões e estivadores. No inicio a maioria dos homens trabalhou na viação férrea de Cruz Alta e Santa Maria, retornando para casa somente nos finais de semana, enquanto as mulheres  cuidavam dos filhos, da casa, das plantações e dos animais.

Em Ijuí as 9 famílias instaladas, apesar de diversas dificuldades enfrentadas, impulsionados pela necessidade de trabalhar coletivamente contribuíram muito para o desenvolvimento do nosso município.

Sendo um povo muito empreendedor e associativo, os holandeses foram os pioneiros na criação do gado leiteiro da raça holandesa, foram também pioneiros na criação e implantação do cooperativismo no município de Ijuí. Dedicaram-se também a suinocultura, fabricação de queijos, indústria de cerâmica, fabricação de telhas e tijolos de barro e na construção de alvenaria.

Como forma de continuar a cultuar as tradições de seus antepassados, descendentes holandeses em reunião realizada na Sociedade Cultural 25 de Julho da linha 6 Norte, na presença do então prefeito municipal Valdir Heck, fundaram a Sociedade Cultural Holandesa, no dia 16 de dezembro de 1987.

O moinho de vento foi inaugurado no dia 15 de outubro de 1988 no parque. Sendo uma das principais características da Holanda, pois foram usados pelos holandeses para bombear água das terras abaixo do nível do mar na conquista de mais terreno mar adentro, assim, como também foi usados para moer trigo e outros grãos, como no preparo da cerâmica e varias outras atividades do dia-a-dia.

Durante este período a sociedade holandesa não tinha sede própria e somente no dia 13 de Outubro de 1990 é que a casa típica construída no Parque de Exposições Wanderley A. Burmann foi inaugurada durante a 4ª Fenadi. A construção em estilo “enxaimel” demonstrou que os descendentes preocuparam-se em resgatar o estilo típico das casas de moradia de campo do norte da Holanda. Mais tarde foi trocada de lugar no parque (se localizando ao lado da Casa Polonesa) sendo construído ainda o salão de festa.

O senhor Cornélius Walter Commandeur, junto com o presidente Guilherme Commandeur (em menorias), foram os mentores da Sociedade Cultural Holandesa. A ideia que surgiu durante a 1ª Fenadi, frutificou e se ramificou com a formação no dia 1º de Outubro de 1988 do Grupo Folclórico Moinho de Vento (Windmolen), quando foram auxiliados por suas esposas Neldi e Gertuds Commandeur. O trabalho foi todo realizado em cima de pesquisas feitas por Walter e João Commandeur, junto com o Grupo Holandês de Não-Me-Toque. Novas músicas típicas, mais tarde foram obtidas pela senhora Guilhermina Van Riel weber, na cidade de Holambra (SP), com o professor Petrus schoenmaker. A etnia também teve outro grupo de danças o Tulp (infantil), que por momento está desativado.

Como símbolos culturais, a etnia exalta a flor chamada tulipa, o queijo e os tamancos de madeira, que são mais que uma tradição, pois é um calçado de uso diário, em algumas regiões do País. Este calçado é indispensável hoje pelo grupo de danças Windmolen em suas apresentações.

 

 

Etnias

Afros

Centro Culturais Herdeiros de Zumbi

Alemães

Centro Cultural 25 de Julho Ijuí

Árabes

Casa de Cultura Árabe de Ijuí

Austríacos

Centro Cultural Austríaco de Ijuí

Espanhóis

Centro de Cultura Espanhola

Gaúchos

Associação Tradicionalista Querência Gaúcha

E do velho mundo, deixando quimeras, Partiram na espera do recomeçar… Da saga imigrante, nós somos semente E honrar esta gente nos põe a cantar!⁠⁠⁠⁠
(Chico Roloff)

Siga nas Redes Sociais

União das Etnias de Ijuí – Copyright © 2016 – 2020. Todos os direitos reservados.