Histórico

A Casa Típica foi inaugurada no dia 12 de Outubro de 1996 com a finalidade de abrigar a todos os suecos e descendentes, possibilitando a expressão da cultura e tradição em diversos aspectos: gastronomia, música, danças, vestimentas, idioma, memória cultural, arquitetura, bem como a preservação de seus usos e costumes, além de ser um marco da etnia em todo o Estado do Rio Grande do Sul e serve plenamente aos objetivos do movimento cultural dos suecos, servindo como sede da etnia, centro cultural, local de reuniões, apresentações artísticas, confraternizações e difusor das manifestações culturais fazendo a história, a memória cultural sueca conhecida e preservada.

Em 1993 foi criado o primeiro grupo de danças da Etnia Sueca “Sweden Dans” (dançarinos suecos), o qual em 2002 trocou o nome para “Svenska Danser” (danças suecas) que retrata os vários tipos regionais das danças folclóricas da Suécia, com seus trajes típicos, suas tradições e costumes.

Este é o único grupo de danças suecas brasileiro da América Latina. Em abril de 2010 formou-se o grupo infantil de danças “Rida Rida Ranka”, e no mês de Abril de 2013, começou o grupo “Rida Rida Ranka” juvenil de danças. No ano de 2011, a Etnia Sueca comemorou os 120 Anos da Imigração Sueca no Brasil (1891 –2011) e os 20 Anos do Centro Cultural Sueco de Ijuí (1991 –2011) com o lançamento de uma Revista do Centro Cultural Sueco de Ijuí, onde são relatados os 20 anos da história dos descendentes suecos de Ijuí.

Grupos Folclóricos 

O Centro Cultural Sueco de Ijuí, em 1993, fundou seu 1º Grupo de Danças, o “SWEDEN DANS” que quer dizer, dançarinos suecos.  É o único Grupo de Danças Sueca –Brasileiro da América Latina, e cuja 1ª formação era de 12 componentes:

ANA CRISTINA SCHIMIDT, MARCELO LOPES HAMMARSTRON, ELISA BECKMANN, EVANDRO RAFAEL PERSSON, JANICE ROBINSON, JACIR ROBINSON, JOSIANE RICHTER, ALEXANDRO VOGT, RAQUEL KREMER, GIULIANO LOPES HAMMARSTRON, SIMONE SIQUEIRA E REINALDO SOARES.

A coordenação foi de Marli Lopes Hammarstron durante o período de 1993 a 1999; Tendo como coreógrafa Sonia Terezinha Burtet – 1993/1994; Gerson Domingos Genro – 1995/1996; Cristiane Martel – 1997 e Maidi Luciane Mundstock – 1998/1999.

Em 2002, mudou-se sua denominação para, “SVENSKA DANSER” – danças suecas; sob a coordenação – 2002 a 2004, de Laís Helena Persson tendo como coreógrafos Leandro Hupp – 2002 e Sandro Roberto Medeiros 2003/2004.

Em 2005, Marlei Hedlund assumiu a coordenação, sendo o coreógrafo Sandro Roberto Medeiros – ambos de 2005 até hoje. O grupo tem por objetivo levar a todos um pouco da cultura e história da Suécia, bem como integrar o jovem em um ambiente familiar, através da dança e das demais atividades culturais.

Retratamos vários tipos regionais das danças folclóricas e os trajes típicos com suas tradições e costume.

Em abril de 2010 o Centro Cultural Sueco formou seu 1º Grupo Infantil de danças folclóricas, que mostra em suas apresentações muito entusiasmo e graciosidade. O grupo levou o nome de “Rida Rida Ranka”, nome de uma canção infantil popular nos países nórdicos.

A música é cantada pelos pais às crianças enquanto elas estão sentadas no colo. Teve como coordenadoras: Taciana Aguiar, Patrícia Sangelopes, Marlei Hedlund e desde 2012 Queidi Vender, e como coreógrafo Sandro Roberto Medeiros.

Em 2012, a Etnia Sueca passou a contar também com o Grupo Juvenil “Rida Rida Ranka”, de danças folclóricas suecas, sob a coordenação de Queide Vender e coreógrafo Sandro Roberto Medeiros. A música, a dança folclórica e os trajes típicos da atualidade, têm a sua origem na Sociedade Rural dos séculos 18 e 19, variando de região para região, pois algumas eram férteis e ricas e outras eram pobres.

A Suécia, além disso, é um país no qual existem grandes diferenças climáticas entre o norte e o sul, o que levaram às grandes dessemelhanças locais e regionais dos costumes, tradições e também da música, da dança folclórica e dos trajes típicos.

Existem tipos de danças que são classificadas devido as suas características.POLSKA: É a dança mais popular da qual existem diversas variações. GAMMALDANS: Traduzidas como “dança de idade”. Este tipo de dança geralmente consiste em Valsa, Schottische / Sachottis / Reilender. Elas são muito populares em ocasiões sociais, porque são fáceis de aprender e conhecidas por um grande número de pessoas. TURDANS: Estas danças são coreografadas figura a figura, muitas vezes por razões de show ou performance. A dança mais popular era a “polska” da qual existem variações. Novas danças apareceram como a quadrilha, a valsa e o hambo. Depois veio a mazurca e a polca, tendo esta última dando origem a uma versão sueca chamada “shottis”.

Os trajes folclóricos suecos, antigamente usados pelos camponeses, desenvolveram-se desde a Idade Média até o final do século 19. Na época, a industrialização fez com que os trajes desaparecessem em quase toda parte. Os trajes foram influenciados pela moda, mas mudaram lentamente e essa é a razão pela qual cada região tem vestimentas e sua história própria.

Diretoria 2013/2014 

Presidente LUIZ EDVINO HEDLUND

 Vice-Presidente Albino Herter Neto 

1ª Secretária Marli Lopes Hammarstron 

2ª Secretária Claudete B.W. Hammarstron 

1º Tesoureiro Luis Albino Hammarstron 

2º Tesoureiro Mauro Sangelopes 

Departamento Artistico Marlei Hedlund

 Departamento Cultural Maria Edy N. Muxfeld 

Departamento Social Lais Helena Persson 

Departamento Patrimonial Vanderlei Hammarstron 

Conselho Fiscal – Efetivo Ervino Hedlund Ervino Persson Moacir Hammarstron

 Conselho Fiscal – SuplenteBertil Hammarstron Ivone Hammarstron Roberto Schulz

Etnias

Afros

Centro Culturais Herdeiros de Zumbi

Alemães

Centro Cultural 25 de Julho Ijuí

Árabes

Casa de Cultura Árabe de Ijuí

Austríacos

Centro Cultural Austríaco de Ijuí

Espanhóis

Centro de Cultura Espanhola

Gaúchos

Associação Tradicionalista Querência Gaúcha

E do velho mundo, deixando quimeras, Partiram na espera do recomeçar… Da saga imigrante, nós somos semente E honrar esta gente nos põe a cantar!⁠⁠⁠⁠
(Chico Roloff)

Siga nas Redes Sociais

União das Etnias de Ijuí – Copyright © 2016 – 2020. Todos os direitos reservados.