Gastronomia Austríaca

GASTRONOMIA

A gastronomia austríaca conta com departamento próprio na organização, o qual busca controlar e supervisionar o cardápio servido em almoços e jantares e também o tradicional “Café Vienense”. Entre os pratos típicos destacam-se o Matjesfilet Nach Hausfrauenart (filés em escabeche), Backhendi (frango à milanesa), Gulasch (carne com alho de páprica), Knödell (nhoque tirolês), Wiener Schnitzel (bife vienese), o café vienense (leite, chocolate e chantily) acompanhado da Socher Torte (torta de chocolate), Apfelstrudel (strudel de maça) e a Käsekuchen (bolo de ricota).

O Café Vienense tem sido a maior atração do Centro Cultural Austríaco, servido com torta de maçã ou chocolate, doces e salgadinhos, entre outros. Também tem promovido almoços e jantares com comida típica austríaca para o público em geral.

STRUDELL

O strudell é um tipo de doce em camadas e enrolado com recheio em seu interior. Se tornou conhecido e ganhou popularidade no século 18, durante o Império Habsburgo. O doce foi denominado da palavra em alemão “Strudell”, que no Médio Alto da Alemanha, significa literalmente redemoinho.

O strudell é associado à cozinha austríaca, mas historicamente já era conhecida dentro da culinária árabe e turca. Os húngaros, austríacos, e os bavarios tiveram suas participações no seu aprimoramento. Em todo o caso, foram os vienenses, que tornaram essa iguaria conhecida no mundo todo.

Existem também strudells salgados recheados com espinafre, repolho, verduras, calabresa, entre outras receitas. A tradicional massa do strudell na Áustria é muito fina e elástica. Ela é feita a partir de farinha de trigo com elevado teor de glúten, contendo, água, sal, açúcar, manteiga e ovo. A massa é trabalhada vigorosamente, descansada e depois esticada sobre uma toalha de pano até ficar muito fina. Existe uma lenda que diz que o imperador austríaco era tão perfeccionista que ordenou ao seu cozinheiro que fosse feito a massa de maneira que fosse possível se ler uma carta de amor através dela.

CAFÉ VIENENSE

Café Vienense, um café com cheiro de romance e tempero de amizade, surgido na cidade de Viena, na Áustria, traz na sua história a responsabilidade de ter abastecido muitas conversas entre amigos e encontros entre casais.

O Café Vienense, surgiu por um acaso do destino. Viena estava ocupada pelos turcos quando foi cercada por tropas libertadoras. Sem ter como enfrentá-las, os turcos tiveram que abandonar a cidade muito rápido, deixando para trás algumas sacas de um produto desconhecido, confundido inicialmente com forragem para animais. Frans George Kolschitzky viu que eram sacos de café e como ele conhecia bem os grãos, porque viveu no Oriente e gostava do seu sabor, aproveitou os sacos e começou a vender o produto junto com açúcar e chantilly.

Assim nasceu o tão apreciado Café Vienense. A partir desta receita, foi aberta a primeira coffee house (casa de café) de Viena, que depois se difundiram pelo mundo todo, sendo hoje as famosas cafeterias.

Etnias

Afros

Centro Culturais Herdeiros de Zumbi

Alemães

Centro Cultural 25 de Julho Ijuí

Árabes

Casa de Cultura Árabe de Ijuí

Austríacos

Centro Cultural Austríaco de Ijuí

Espanhóis

Centro de Cultura Espanhola

Gaúchos

Associação Tradicionalista Querência Gaúcha

E do velho mundo, deixando quimeras, Partiram na espera do recomeçar… Da saga imigrante, nós somos semente E honrar esta gente nos põe a cantar!⁠⁠⁠⁠
(Chico Roloff)

Siga nas Redes Sociais

União das Etnias de Ijuí – Copyright © 2016 – 2020. Todos os direitos reservados.